parallax background
parallax background

LISBOA MISTURA - Edições

2006   |   2007   |   2008   |   2009   |   2010   |  2011  |    2012   |   2013   |   2014   |   2015   |   2016   |   2017   |   2018   |   2019

2010

Lisboa Mistura é um espaço de encontro, no centro da cidade, entre pessoas e entre artese artista de várias proveniências geoculturais. Lisboa Mistura músicas, dança, vídeo, poesia: artistas, contadores de estórias em formatos variados. Lisboa Mistura pessoas e convida-as a conhecer outros convidados, pessoas de bairros tão próximos dos nossos e que muitas vezes não “vemos”. Mistura jovens que vêm em autocarros e de outras formas menos volumosas, amigos, familiares e apoiantes de associações dos bairros a que estes pertencem. É a O.P.A (Oficina Portátil de Arte) a Lisboa! É a alegria de nos reconhecermos em cada rosto que olha e partilha. É o ser intercultural.

Lisboa Mistura é o primeiro grande evento intercultural organizad pelos lisboetas de todos os lugares. Esta 5º edição é feita para ouvir em slêncio os sons do Mundo, para dançar livremente os sons da Terra, para nos envolvermos em causas de todos, para nos divertirmos, para pensar o futuro enquanto comunidade. É um espaço de debate e de celebração. E convidamos todos, não a irem aos bairros, mas a virem ao centro de Lisboa a assistir a uma grande peça, com dramaturgias variadas, em que “nós” somos os protagonistas.

Na Sala Principal teremos desde o lançamento em Lisboa do novo albúm dos Terrakota, um êxito ainda antes de começar, passando pela voz quente da brasileira Adriana Miki, da pop tribal do senegalês Nuru Kane, a subtileza melódica e rítmica do guineese Kimi Djabaté, até ao Lis-Nave, que este ano junta no mesmo palco a nova música portuguesa, com a experiência dos Dead Combo & Bateria Siamesa dos Paus, Galandum Galundaina (prémio 2010 Megafone), Diabo na Cruz, e as imagens de Tiago Pereira e António Jorge Gonçalves, até ao Void de Clara Andermatt.

Mas a “mistura, continua e intercala os concertos do Jardim de Inverno com as participações dos novos projectos de produtores e DJs como Bordell, Octa Push, Clube Conguito, DJ Dinis ou a alegria dos Anonima Nuvolari que abrem a festa no primeiro dia.

E, claro, teremos uma mostra muito séria e animada do que é feito pelos jovens dos bairros de Lisboa – a Grande, claro – que vêm ao Teatro São Luiz com as mensagens e urgências. Para que todos possam participar, organizámos uma Festa Intercultural com diversos grupos (alguns amadores, outros não) com origens tão diversas como a China, Índia, África, Portugal, América do Sul, Ucrânia... onde nos vamos conhecer melhor.

Veja o cartaz aqui.

20150526205907_19AE5LB8GT6SLJ53S33V