parallax background
parallax background

FESTA DO JAZZ - Edições

Era uma vez Jazz   |   2003   |   2004   |   2005   |   2006   |   2007   |   2008   |   2009   |   2010
2011  |    2012   |   2013   |   2014   |   2015   |   2016   |   2017   |   2018   |   2019   |   2020

2012

31 de Março e 1 de Abril

Um relato emocionante. Um ótimo relato para ‘se divertir’, como nós, músicos, dizemos. É um relato de dez anos de Festa do Jazz. É motivo para comemorar. Apesar das dificuldades, agora legitimadas pelos responsáveis ocidentais pela bancarrota e os seus colaboradores, comemoramos 10 anos de encontros, debates e celebrações. Comemoramos uma “comunidade” de artistas, alunos, professores, agentes, produtores, editoras e públicos. Comemoramos uma história de amor com muitas alegrias e preocupações.

Começámos com ‘uma história ilustrada do jazz’, a realidade do jazz em Portugal há uma década, e criamos ficção. Ficção múltipla: na duração da Festa, no tratamento igualitário de todos os participantes, na sedimentação nacional e internacional do jazz português, no paradigma da mudança do mundo através da arte e aposta na pedagogia como ponte entre as pessoas e o saber.

O Teatro São Luiz tornou-se a futura casa do Jazz. É neste Teatro Municipal que se realiza o único encontro nacional de Jazz para as escolas do ensino secundário e superior. É aqui que observamos histórias de vida de sucesso ao longo de 10 anos, levando-nos a Nova Iorque, Porto, Berlim ou Bruxelas, e claro, aquelas que vieram para o primeiro plano em Lisboa. Como na vida, é claro que há momentos de falta de sucesso artístico. Mas as histórias de sucesso são muito mais do que as outras, pelo menos aquelas de que ouvimos falar. Isso só é possível porque a Festa do Jazz se enquadra num pensamento estratégico indispensável para apoiar um projeto nacional conjunto com músicos e escolas. E se o grosso do trabalho é feito nas escolas, é no São Luiz onde todos, artistas, agentes culturais e público em geral podem observar o talento inicial, que vai muito além de todas as conversas. No palco entre colegas. Este é um dos momentos mais felizes e de maior sucesso da vida em Portugal.

Outros desafios estão presentes agora e não são apenas circunstanciais. É mais importante do que nunca criar pensamento e sustento, assumir riscos e inovar. Diversificar as fontes de financiamento. Dar aos protagonistas, aos músicos, a palavra para gerar a transformação necessária. É importante tornar esta Festa mais nacional e mais internacional. É essencial fazer Portugal olhar para as estrelas no céu acima dele.

Na qualidade de primeiro licitante deste festival, gostariamos de agradecer a Jorge Salavisa e Luís Hilário pela visão, imaginação e trabalho. Muito obrigado a Aida Tavares pelo apoio e pelo profissionalismo. Agradecemos ao novo Diretor do Teatro São Luiz, José Luís Ferreira, pelo entusiasmo e pela atenção aos detalhes. Agradecemos a todo o staff do Teatro São Luiz e da Associação Sons da Lusofonia. Agradecemos a todos os promotores e críticos musicais. Agradecemos ao público em geral. Gostariamos de agradecer à Câmara Municipal de Lisboa pelo apoio contínuo à Festa através da EGEAC. E muito obrigado aos músicos, professores e escolas por sua devoção incondicional e comentários.

Estamos todos de parabéns. Viva a Festa do Jazz Português!

Veja o cartaz aqui.

20150601164740_KSBXC8WQLY0WE78G176L