ASL

ARQUIVO

< VOLTAR

ORQUESTRA SONS DA LUSOFONIA
PROJECTO MUSICAL - 1995

A Orquestra Sons da Lusofonia (OSL) nasce em 1995, a partir de uma ideia do músico Carlos Martins, director artístico da mesma. Desde a sua formação, a OSL é constituida por músicos provenientes dos sete países lusófonos em permanente rotatividade: Portugal, Brasil, Moçambique, Guiné-Bissau, Angola, Cabo Verde e São Tomé e Principe e convidados, diferentes a cada espectáculo.

A música que pratica é influenciada pela corrente tradicional de cada país ou etnia, acrescentando-lhe modernos arranjos, de forma a permitir uma maior acessibilidade às antigas tradições e culturas por parte das plateias contemporâneas. O espectáculo da OSL assenta nas memórias ancestrais das culturas do espaço lusófono, trabalhando os idiomas musicais de cada cultura, numa perspectiva ficcionada do futuro, dentro e fora deste espaço.

É também a celebração dos encontros, anteriores e actuais, num clima de respeito e sincera miscegenização, como resposta aos desafios interculturais.

Um dos grandes objectivos da OSL prende-se com a promoção de eventos e divulgação de uma imagem actual do mundo lusófono a partir de valores como o interculturalismo e a tolerância, entre outros. O espectáculo, onde é visível a comunhão de raças e culturas e a união de grandes artistas, assenta num ambiente de festa e celebração, onde estão representados, os valores mais sedimentados em cada país, dentro da lusofonia.

ELENCO
Director Musical
Carlos Martins

Músicos
Alexandre Frazão – Brasil – Bateria
Bato Monteiro – Angola – Percussão
Dalu – Angola – Percussão
Edu Miranda – Brasil – Bandolim
Filipe Larsen – Portugal – Baixo
Mário Delgado – Portugal – Guitarra
Miguel Gonçalves – Brasil – Trompete
Rui Gonçalves – Portugal – Trombone
Ruben Alves – Portugal – Teclas

TOUR
A Orquestra Sons da Lusofonia fez-se representar em inúmeros concertos nacionais e internacionais, dos quais se destacam:
1º Aniversário da CPLP – Julho 97 – Coliseu de Lisboa
Feira Do Livro de Frankfurt – Outubro 97
Festival de Newark – New Jersey – EUA – Fevereiro de 98
Festival dos Cem dias – CCB – 98
Mil vezes acontece – Programa RTP – Abril 98
Gravação ao vivo do disco Caminho Longe, 1 e 2 de Junho 98 – São Luiz Teatro Municipal
Espectáculos comemorativos dos 25 anos do 25 de Abril – Grândola e Parque das Nações – 1999
Gala dos prémios da imprensa 2000 – Os Bordalosm com exibição directa da RTP
Espectáculo de homenagem a Yehudi Menuhin – Junho 2000 – Teatro Maria Matos
Participação no espectáculo O GRANDE PORTO DO SUL, uma encomenda da PORTO 2001 – Capital Europeia da Cultura – CCB e Teatro Rivoli

DISCOS
Caminho Longe – Novembro 98