Lisboa Mistura – programação completa

Lisboa Mistura – NOVA DATA!
28 de Dezembro, 2023
Open Call | jazzahead! 2024
9 de Fevereiro, 2024

Lisboa Mistura – programação completa

lisboa-mistura-banner

PROGRAMAÇÃO COMPLETA


SÁB, 20 DE JANEIRO


16:00 - DEBATE: LISBOETAS E VISIBILIDADE
Bazar do vídeo
Com Vitor Belanciano, Magda Burity (Lisboa Criola), Marisa Rodrigues (Bantumen)
A cultura musical urbana é, como não podia deixar de ser, uma ponte para as dimensões sociais e políticas que integram o cosmopolitismo de uma Lisboa em mudanças aceleradas e nem todas tão humanas quanto gostaríamos. É necessário dar visibilidade à beleza da diferença, à herança da curiosidade. Até quando teremos lisboetas numa cidade que os expulsa? Quem são os lisboetas que em 27 anos de Sons da Lusofonia ainda não conseguimos ver?


19:30 - OPA - OFICINA PORTÁTIL DAS ARTES
A OPA - Oficina Portátil de Artes é um projeto artístico com foco no Hip-Hop e tem como objetivo potenciar novas formas de cruzamento entre a pedagogia e a criação artística através da música. Dirigido por Francisco Rebelo, o projeto providência as ferramentas técnicas e artísticas para uma evolução acompanhada e, ao mesmo tempo, um lugar em palcos centrais da cidade. Através da criação de workshops esporádicos com artistas da área do hip-hop, a OPA cuida de promover as questões sociais e de comunidade numa perspectiva de intervenção social e construção de cidadania.
MC: Ró Lk, Snails, Golden Nora, John Do$ ft Mura e Silab
Producer: EVAWAVE
Projeto financiado por DGArtes


21:00 - SOWETO KINCH POWER TRIO
O premiado saxofonista e MC Soweto Kinch é um dos músicos emocionantes e versáteis nas cenas de jazz e hip hop britânico. Com formação em História Moderna, acumulou uma lista impressionante de elogios e prémios em ambos os lados do Atlântico - incluindo, entre outros, dois prémios MOBO para Melhor Artista de Jazz (2003, 2007) e mais recentemente pelo The Royal Academy of Music (2020). O último álbum de estúdio de Kinch, The Black Peril, é político e racialmente interventivo, encontrando inspiração histórica nos motins que eclodiram na década de 90 e em toda a mudança social associada.


22:30 - DOBER GNAHORÉ
Não há dúvida que a energia da Dobet Gnahoré é contagiante. A Costa de Marfim é o seu país de origem, mas vive há muitos anos em França. Dobet é vencedora de um Grammy em 2010 e intérprete de seis álbuns desde o início da sua carreira. Com uma abordagem refrescante, procura no álbum “Couleur” transmitir mensagens de positivismo perante o futuro, empoderamento feminino e incentivar a uma realidade mais criativa!

DOM, 21 DE JANEIRO


TIAGO PEREIRA (DJ SET) - Entre Concertos
Realizador, documentarista, radialista e visualista, Tiago Pereira tem promovido e divulgado a música portuguesa, como mentor e diretor do projeto: "A música portuguesa a gostar dela própria”. Agora DJ, considera-se ativista, defensor da memória coletiva e tradição oral e tem como principal objectivo a procura de outra música, mais amadora e pouco divulgada, mais concentrada na interpretação e nas pessoas.


17:00 - FESTA INTERCULTURAL

Com apresentação de Dmitry Bogomolov e Ângelo Torres

Kaori Shiozawa - Grupo Tawoo
Tawoo significa "estrada" em chinês. Proporciona um lugar para que as pessoas possam encontrar-se, experimentar e descobrir juntas o caminho do Taiko. Nele são promovidas uma variedade de atividades com o objetivo de desenvolver o seu carácter, estilo, talento e energia através dos ritmos da percussão japonesa.Kaori Shiozawa é um membro do Tawoo e em 2022 mudou-se para Portugal e onde realiza o sonho de difundir o Taiko pela Europa.

Amizade Linha de Sintra
O grupo Amizade Linha de Sintra transporta-nos até à Guiné Bissau através do som peculiar da Tina, o seu instrumento típico composto por uma cabaça em água. Aberto à comunidade, o grupo reúne desde 2018, 34 artistas com faixas etárias e histórias diferentes, dando magia cultural à sua performance.

Mbalango
Mbalango é um artista a solo que, através da sua mbira de fabrico próprio, instrumento tradicional de Moçambique e do Zimbabué, presenteia-nos com a sua veia artística multifacetada. As suas letras são em changana, a sua língua materna, e aborda questões sociais contemporâneas. Em agosto de 2019, Mbalango lançou o seu primeiro álbum intitulado Mbira ya Inhagoia.

Isha Artes: Kathak
ISHA ARTES representa a Cultura Indiana através da dança clássica indiana – Kathak. As suas coreografias integram caminhos culturais, sociais e educacionais da cultura indiana, tendo em vista a dinâmica das práticas interculturais como mecanismos de integração social.

Toy e Emanuel Matos
Os irmãos Emanuel e António vivem em Benavente, Ribatejo. Com o exemplo do seu pai, desde sempre que a música esteve presente na sua família e representa a sua cultura cigana. A sua participação no Got Talent (2021) permitiu levar a música cigana aos ecrãs de Portugal, fazendo com que percorressem mais palcos do país, como o do Festival Bons Sons, em Tomar. O Emanuel é o vocalista, o António o guitarrista e juntos gostam de cantar e tocar flamenco, tangos e rumbas.


19:30 - JAZZOPA
JAZZOPA é um projeto que reúne o jazz, spoken word e hip-hop, numa linguagem artisticamente desafiadora e socialmente consciente e que procura artistas com aptidões consolidadas nas várias áreas propostas. Através de um modelo de “estúdio criativo” de cocriação, os/as participantes são desafiados/as a criar repertório que interliga as três áreas artísticas numa só a partir de improvisação em tempo real.
Instrumentistas: Samuel Dias - bateria | Francisco Nogueira - baixo | Kiko Sá - trompete | Débora king - piano | Jery Bidan - guitarra | Ricardo Rosas - saxofone
MC: Vileiro e YA SIN
Spoken word: Vanessa Parish Crooks e Luís Perdigão
Projeto financiado por DGArtes


21:00 - CRIATURA & CORO DOS ANJOS
Procurando outros olhares da tradição, CRIATURA refresca-nos com ritmos portugueses, sublimemente trabalhados, para nos fazer viajar na memória popular de norte a sul de Portugal. Depois de editarem o primeiro disco “Aurora” em 2016, lançam em 2021 “BEM BONDA”, apresentando-nos uma nova abordagem na poesia e melodia portuguesas, desafiando os já existentes padrões musicais, acompanhados pelas melódicas vozes do Coro dos Anjos.

Levante os seus bilhetes na bilheteira do Capitólio - a bilheteira abre a partir das 16h30 de cada dia.
A entrada no Lisboa Mistura é gratuita, mediante lotação máxima da sala!
Levante os seus bilhetes na bilheteira do Capitólio - a bilheteira abre a partir das 19h no sábado e 16h30 de domingo. Está disponível 1 bilhete por pessoa que, após levantamento, deve ser diretamente validado no interior do recinto. Os bilhetes levantados só têm validade após entrada no recinto.
Caso assista ao seu concerto favorito e pretenda sair, devolva o seu bilhete à equipa para que seja anulado e a lotação da sala permita novas entradas.